quinta-feira, 23 de abril de 2009

Porto Alegre

E é quando tu estás assim longe que eu percebo o quanto eu preciso de ti pra me guiar. Minha tarde fica mais desorganizada que o normal, e nem o meu precioso mate me dá alegria. A falta da tua presença, que me tira a atenção dos estudos, também me tira a atenção. Fico pensando se ta tudo bem, se a reunião foi boa, se tu comeste direito, se não perdeu a descida do trem... ai tu com a tua destração deve ter viajadoo dentro do trem. E te mando mensagens, louca de medo de estar atrapalhando, mas louca pra atrapalhar. Será que lembraste tudo o que queria dizer? Será que pensaste em mim?Pensaste! Telefone acabou de tocar ;D mas o trem interrompeu. Ai, estás voltando, e que alívio. To te esperando. Já to furiosa, como assim acabou a bateria do celular? Te vejo depois da aula. Louca de saudade, louca pra te agarrar, dormir agarradinha, ai ai ai . Vou seguir meus estudos, não te mando mais mensagens! (aff celular sem bateria ¬¬ tsc tsc)
Eu solto as dez, desço na tua casa. Me espera lá embaixo. Mas não demora pra chegar. Ai de ti que demore.

2 comentários:

Tiago disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
KANAAN disse...

ãh...o post é antigo...mas to tentando recuperar o tempo perdido...ja te achasse melhor?