sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Decepção não mata, ensina a viver!




Ensina a viver? Jura?
Então tu ta querendo me dizer que aquele sonho que desmoronou vai me ensinar a melhor maneira de continuar a minha vida? mas como? pelo método de tentativa e erro? Decepção não mata mesmo, mas também não ensina a viver. Oras.. decepção... DECEPCIONA! De acordo com meu dicionário on line: decepção: desilusão, engano, logro, taboca, recusa, desengano. Enfim, decepção entristece, desencoraja, dói, nos dá um tapa na cara! E é assim que se aprende a viver? E se alguém te decepcionou, daquelas GRANDES decepções, então você vai se agarrar naquela raiva, naquele rancor e vai levar a vida de um jeito melhor? NÃO! O que nos ensina a viver, é perdoar! Puxa, aquela pessoa com a qual você construiu todos os planos possíveis e imagináveis, e até os impossíveis e inimaginaveis, sobre a qual você depositou todas as suas expectativas, essa pessoa que foi a primeira a vir na sua cabeça agora lendo esse post, ela t decepciona de tal maneira que teu mundo desaba. O que eu vou fazer com isso? Como eu vo viver no meio dos destroços dos meus desejos e da minha confiança? Eu não vou, não vivo, não é possível. Então é isso, eu tento entender, eu quebro aminha cabeça me perguntando PORQUE MEU DEUS??? PORQUE??? mas ele ta rindo la de cima do meu sofrimento, esperando eu secar as lagrimas pra poder enxergar o que esta bem na minha frente. Porque?? Oras, porque EU deixei. Porque eu me doei demais, porque eu depositei expectativas em alguém que não tava preparado. Porque eu alimentei falsas esperanças pra mim mesma. Porque eu me enxerguei nele, mas eu nao tava realmente ali. A culpa é minha. O erro maior foi meu. A decepção é minha, eu que não a projete em ninguem, eu que aprenda a lidar com isso, eu que perdoe. Eu que perdoe e siga minha vida, feliz, sem resentimentos, sem rancores, sem fantasmas, sem você, sem dor, sem sem sem. Repito, não é a decepção, mas sim o perdão que nos ensina a viver! Mas agora me diz, o que é que nos ensina a perdoar??

5 comentários:

Josi Puchalski Sousa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Josi Puchalski Sousa disse...

Acredito que o que nos ensina a perdoar é saber que também já erramos ou podemos errar. Doí, muito, eu sei, de doer o peito. Mas só alguém que vc ama muito pode te magoar tanto. E se vc ama, vc teve momentos muito maiores do que a crise em questão,eu garanto.As vezes vale a pena relevar...infelizmente não somos perfeitos. Por outro lado,se vc resolver seguir em frente, só...terá que perdoar também para poder viver bem e isso só vem com o tenmpo. Gente decabeças quente ou com raiva não perdoa. Mas isso passa...

"Então seguirei meu coração
Até o fim
Pra saber se é amor (...)
Eu estarei mais feliz
Mesmo morrendo de dor

Tiago disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Caroline disse...

Bom texto!
Gostei mesmo! ;)

Eu acho que nada nos ''ensina a perdoar''.
E eu não acredito em perdão. Podemos perdoar? Lógico que podemos, é super simples dizer: ''eu te perdoo'', mas isso são só palvras.
Infelizmente, não podemos simplesmente arrancar de dentro de nós as mágoas que nos causaram. Isso não existe, portanto perdão também não existe, pois não é algo que podemos controlar.
O que acontece é que o tempo vai passando e quanto mais ele passa, mais irrelevante essa mágoa vai se
tornando... a vida segue, surgem novas mágoas e essa deixa de ser o centro das atenções, só que vai chegar um momento que a tua memória vai te lembrar que ela existe, e infelizmente voltará a doer, mesmo que apenas por um breve momento.

Essa é a cruel realidade, as pessoas que fantasiam a palavra ''perdão''.
Acho que é impossível aprender a perdoar, mas é possível aprender a conviver com as mágoas, afinal, decepção não mata! ;)

Kanaan disse...

Esse amor que ama e machuca, e sofre, decepsionae,e,e,e...Enfim, acho que só nos decepsinamos se estamos iludidos, e admito a ilusão existe sempre e nao da p fugir dela....logo estamos sujeitos a nos decepsionar...e ensinar a viver, pra mim sugere que temos que aprender a conviver com as decepçoes